<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=332593&amp;fmt=gif">

Indicadores de SEO que sua universidade não pode deixar de monitorar

Cesio Faria

O sucesso de uma estratégia de Search Engine Optimization (SEO) está diretamente ligado a um acompanhamento sistemático da performance do site da sua instituição.

Isso quer dizer que cada conteúdo criado e publicado segundo as melhores práticas de SEO deve ser monitorado para que você saiba exatamente onde é possível aperfeiçoar sua estratégia e assim vencer a batalha pela tão sonhada primeira posição no Google.

Saiba, agora, quais indicadores de SEO sua universidade não pode perder de vista!

indicadores de SEO-01

Posicionamento orgânico

Posicionamento orgânico é a classificação de cada página de um site no Google, isto é, a primeira, segunda, vigésima posição nos resultados de buscas. Sem sombra de dúvidas, este é o mais importante indicador de SEO a ser monitorado.

Para você ter uma ideia, 33% dos cliques dados pelos usuários do Google são no primeiro site classificado; 15% na segunda posição e 9% na terceira. Em outras palavras, cerca de 60% dos cliques são destinados aos três sites melhor posicionados. Os outros 40% de cliques são distribuídos entre os demais resultados.

Diante disso, você pode imaginar o quão difícil é para um usuário chegar à segunda página de resultados no Google. Por conseguinte, quem não aparece na primeira página está praticamente fadado ao esquecimento.

O que queremos dizer, então, é que o posicionamento de cada página na SERP (lista de resultados) é de vital importância para qualquer instituição de ensino que queira captar mais alunos na internet.

Tráfego no site

Estratégias de SEO têm como objetivo central fazer com que um site seja encontrado tanto pelos mecanismos de buscas, como o Google, quanto pelos usuários dessas ferramentas. Portanto, o volume de visitantes que chegam até o site da sua universidade é um forte indicador de que você está se saindo bem no Search Engine Optimization.

A conta é simples: quanto mais visitantes, melhor. Entretanto, é necessário ressaltar que estamos falando de tráfego qualificado, ou seja, pessoas que têm real interesse no que sua instituição de ensino tem a oferecer.

Número de páginas indexadas

Quando você cria uma nova página para o site da sua universidade, o caminho natural é que o Google lance os crawlers, ou aranhas, que são tecnologias que leem o conteúdo de cada página e fazem o registro delas no Índex, ou seja, no banco de dados do Google.

Somente a partir da inserção das suas páginas no Índex é que elas passam a existir, efetivamente, para o buscador. Entretanto, nem sempre todas as páginas de um site são lidas e registradas pelo Google. Erros no sitemap ou o uso indevido de robots.txt (códigos que dão um comando aos crawlers) podem impedir a leitura e indexação de todas as páginas.

Por esse motivo, é importante ficar atento ao número de páginas indexadas pelo Google, comparando esse dado com o total de páginas existentes no site da sua universidade.

Para saber se uma página foi indexada pelo Google, faça o seguinte teste: abra uma aba do navegador que você usa (Chrome, Opera, Safari, etc) e digite site: seguido do endereço da página, excluindo o https://. Por exemplo: site:mkt4edu.com.

Se a página estiver indexada, ela aparecerá como um resultado de busca. Caso não esteja, o Google retornará uma mensagem.

Fontes de tráfego

Uma estratégia de SEO pode ser potencializada se você compartilhar seus conteúdos em redes sociais ou enviar newsletters para seus leads, por exemplo, sempre pensando em direcionar tráfego para o site.

Nesse contexto, saber de onde vêm os visitantes do site da sua universidade também constitui um dos indicadores de SEO a monitorar. Em algumas ferramentas, como o Google Analytics, as fontes de tráfego são chamadas de “canais de aquisição”.

Velocidade de carregamento do site

Como já dissemos em outros artigos da Mkt4edu, o Google prioriza a experiência do usuário. Uma das formas de entregar uma experiência ótima para um internauta é sugerir páginas que carregam rapidamente.

É por esse motivo que recentemente foi lançado o AMP (Accelerate Mobile Pages), ou seja, uma tecnologia que faz com que as páginas de um site sejam carregadas mais rapidamente em dispositivos móveis.

Quanto mais rápido uma página carrega, mais cedo o usuário tem a resposta que procura e mais satisfeito ele fica. Diante disso, um dos indicadores de SEO a serem acompanhados por sua instituição de ensino é justamente a velocidade com que cada página do seu site carrega, tanto no desktop quanto no mobile.

Número de páginas visitadas

Uma boa estratégia de SEO faz com que o seu site por inteiro se torne relevante para o público que você deseja atingir. Isso porque todo o conteúdo do site é otimizado para fazer com que os visitantes naveguem por ele.

Quanto mais páginas forem visitadas por um usuário, mais ele entra em contato com sua oferta de valor e mais rápido caminha pela jornada de compra. Portanto, conhecer o número de páginas que cada visitante do site da sua faculdade visualiza por acesso, é um dos indicadores de SEO que não podem deixar de ser monitorados.

Tempo de permanência no site

Saber quantos minutos um visitante permanece no seu site é outro importante indicador de SEO. Não só para conquistar um bom posicionamento no Google, mas, também, para compreender o comportamento dos estudantes que chegam até você.

Não existe um tempo de permanência ideal, pois ele difere de segmento para segmento e também da complexidade da decisão a ser tomada pelo visitante. A escolha por um curso de extensão é uma decisão menos impactante do que a escolha de um doutorado, portanto, exige menos tempo de permanência.

Taxa de rejeição

Também conhecida como bounce rate, a taxa de rejeição de uma página web é computada toda vez que uma pessoa chega ao site da IES por uma página e não vai adiante na navegação, fechando a aba ou retornando para a página anterior.

Embora a taxa de rejeição não seja um fator de penalização para o Google, ela indica claramente que os usuários não gostam do que veem quando chegam. Consequentemente, esse indicador de SEO contribui para que você avalie quais páginas do seu site ou blog devem ser reestruturadas, a fim de que se tornem mais atrativas para os visitantes.

Total de backlinks

Se a sua instituição de ensino investe em estratégias de link building, o total de backlinks também deve ser observado como um dos indicadores de SEO. Em outras palavras, quantos links de outros sites de autoridade existem para o seu?

Ao saber a quantidade de backlinks e quais são naturais, vindos de parcerias, guest posts ou outras estratégias de link building, é possível potencializar a visibilidade da sua marca e conquistar um melhor posicionamento no Google.

Para conhecer e monitorar todos esses indicadores de SEO, você pode fazer uso de ferramentas gratuitas, como o Google Analytics, e pagas, como SemRush, Ahrefs, Majestic SEO ou Moz, por exemplo. Cabe à sua equipe de marketing definir as tecnologias que serão usadas para acompanhar a performance do site da universidade.

Leia o blog da Mkt4edu!

  
Stories_mkt4edu_Aprenda-a-captar-alunos-com-inbound-marketing

Assine para receber os melhores conteúdos sobre marketing educacional!

Mais Posts

Tecnologias que usamos

logos tech-01
logos tech-02
logos tech-03
logos tech-04
logos tech-05
logos tech-06