<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=332593&amp;fmt=gif">

O "lado B" das transferências: transforme problema em oportunidade

Tiago Soares

Oportunidades de captação de estudantes podem ser encontradas até mesmo em situações que, a princípio, parecem ser somente um problema. Já pensou ser possível utilizar casos de transferência estudantil em favor da sua instituição?

Em um primeiro momento, é comum pensar que somente a vinda de alunos de outras instituições pode ser vista como uma movimentação positiva. E, de fato, ninguém quer que o oposto aconteça. Porém, é possível tirar lições importantes dos casos em que alunos deixem a sua instituição.

Neste post, vamos apresentar a você um pouco sobre o "lado B" das transferências para que você entenda como encarar essa situação de outra forma e enxergá-la como uma chance para aprimorar a capacidade da sua IES em reter e fidelizar seus alunos. Continue a leitura para saber mais!

Guia do empreendedor

Porque dar atenção à casos de transferência estudantil

É fácil entender que uma instituição de ensino se beneficia quando um aluno chega transferido de outra IES. Nessas situações, é importante descobrir quais os fatores motivaram a vinda desse aluno e compreendê-los como pontos fortes que podem ser explorados em suas ações para a captação de estudantes.

O "lado B", porém, é aquele que mostra que é possível obter informações relevantes e poderosas também quando o aluno sai da sua IES em busca de outra instituição.

Um dos motivos de destaque para dar atenção a esses casos de transferência estudantil é entender que reter um aluno custa menos à instituição do que captar um novo estudante. E, portanto, vale direcionar parte do seu esforço para melhorar a retenção e reduzir casos de alunos deixando a sua IES.

A importância de entender os motivos das transferências

Entender quais motivos levam seus alunos a se transferirem para outra instituição permite que sua IES conheça melhor os próprios pontos fracos. Essa espécie de autoavaliação é crucial para dar início a um trabalho de mudanças e melhorias que favoreçam tanto a capacidade de retenção quanto a descoberta de novas oportunidades de captação.

Quanto mais pontos fortes, quanto mais preparada para oferecer uma experiência de ensino positiva e memorável para os alunos, maiores as chances da instituição em fortalecer a sua marca, fidelizar e atrair novos estudantes.

É seguindo essa ideia que o "lado B" da transferência estudantil apresenta a possibilidade de usar dados relativos à evasão de alunos como fonte de informação valiosa para que sua IES saiba como "virar o jogo" e transformar o problema em oportunidade.

Transformando transferências em oportunidades de captação

Como já dito, sua IES pode coletar informações poderosas de casos de transferência estudantil em que alunos cheguem à instituição e em que alunos saiam dela.

Ferramentas de Business Intelligence, Marketing Attribution e de automação de marketing são exemplos de tecnologias que podem ser utilizadas para direcionar a descoberta de novas oportunidades de captação.

Isso porque essas ferramentas permitem que os dados coletados sejam utilizados de forma estratégica para o desenvolvimento de soluções e ações que favoreçam suas campanhas, desde a atração até a fidelização do aluno de sua instituição de ensino.

Em suma, o "lado B" das transferências permite que sua IES entenda melhor cada caso de transferência estudantil e saiba como usá-los a seu favor para melhorar os próprios resultados.

Gostou do post? Aproveite e leia também sobre porque a retenção de alunos começa na captação!

Quer melhorar a sua captação agora? Clique aqui!

 

  
Guia-do-Marketing-Educacional

Assine para receber os melhores conteúdos sobre marketing educacional!

Mais Posts

Tecnologias que usamos

logos tech-01
logos tech-02
logos tech-03
logos tech-04
logos tech-05
logos tech-06