<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=332593&amp;fmt=gif">

Blog Post: 6 erros mais cometidos ao fazer uma publicação

Renan Andrade

blog post

Criar um blog post não é “bicho de sete cabeças”, mas isso não quer dizer que ele pode ser feito de qualquer maneira! Esse tipo de publicação tem uma função essencial no Marketing Digital e que deve ser levada em consideração na hora de se produzir um post. Você sabe qual é?Muitas pessoas pensam que escrever um artigo é simples e trivial, mas é bom tomar cuidado! É justamente esse pensamento que induz ao erro. E quando falamos em Marketing de Conteúdo, uma coisa é certa: ninguém quer cometer deslizes e ter que recomeçar o trabalho.

Se você está preocupado com o posicionamento digital da sua instituição de ensino e quer fazer um bom trabalho na internet, este artigo é para você!

Vamos juntos?

Newsletter-mkt4edu

O que é um blog post e qual a sua função?

O blog post é uma das partes que integra o que chamamos de Marketing de Conteúdo estratégia fundamental para a presença online de qualquer marca.

É por meio dele que uma instituição de ensino (IE) tem mais visibilidade nos mecanismos de busca, como o Google o maior atualmente.

Esses conteúdos têm uma função ainda mais estratégica do que informar. Neles, palavras-chave orgânicas podem ser indexadas e, dependendo da qualidade do seu artigo — técnica e conceitualmente falando —, ele pode ficar muito bem posicionado!

É por meio das palavras-chave, ou keywords, que as pessoas chegam ao seu site ao fazerem pesquisas no navegador. Mas, até para isso, é preciso escolhê-las com sabedoria.

Nesse sentido, o Google oferece diversas métricas gratuitamente através da ferramenta Keyword Planner, como:

  • Volume de busca;
  • Palavras relacionadas;
  • Dificuldade de ranqueamento do termo, que é um dado importante, pois indica se os outros sites que também escolheram o termo estão bem posicionados
  • E até mesmo a tendência de pesquisa da keyword ao longo dos meses, com a ferramenta Google Trends.

Inclusive, as palavras-chave orgânicas são consideradas melhores do que as pagas, uma vez que conquistam maior visibilidade nos mecanismos de busca e, por consequência, levam mais tráfego para o seu blog e site, sem precisar investir em anúncios.

Criar um bom post para blog requer atenção às boas práticas, como a elaboração de um planejamento periódico para a produção dos conteúdos, afinal de contas, não se pode atingir um objetivo sem planejar ações para serem feitas quando tiverem de ser feitas; timing é tudo!

Além disso, é preciso ter em mente que o seu objetivo deve ser ranquear o seu artigo, e para conquistar essa meta, há uma série de erros que você deve evitar.

Blog post e os 6 erros que você não cometerá mais!

Preparamos uma lista com os equívocos mais comuns na produção de conteúdo.

Leia com atenção!

1. Blog post com tema genérico

Um artigo de tema genérico pode até atingir muitas pessoas, mas há o risco de ele não prender a atenção de ninguém!

Esse tipo de tática pode resultar numa grande taxa de evasão dos seus blog posts, o que significa que todo o recurso investido na produção do conteúdo foi em vão.

Você sabe que o que torna um conteúdo atrativo é o assunto que ele aborda, bem como entende ser necessário que ele esteja relacionado aos interesses do público, não é?

Pois bem, é preciso responder a perguntas reais de pessoas reais, afinal, por que alguém investiria tempo na leitura de um artigo que não lhe acrescenta? Isso não faz sentido.

2. Não considerar as personas

“Eu sei exatamente o que o meu público pensa, nem preciso perguntar a eles”. Sentimos informar, mas você pode estar bastante enganado.

E aqui vale ressaltar mais um ponto, Inbound Marketing não é feito de achismos. A boa notícia é que existe um jeito de contornar essa situação: criamos personas para estabelecer o direcionamento do conteúdo.

Não tem erro! Ao saber as características da buyer persona que vai receber aquele blog post, você consegue definir o tema e a linguagem ideal para seu post.

Leia também

Atinja estes 6 objetivos com o marketing de conteúdo

Como gerar mais oportunidades na captação de leads? Confira!

Inbound Marketing: 7 métricas para acompanhar e otimizar

Nova call to action

3. Não considerar o funil de vendas

De forma similar ao tópico anterior, ignorar o funil de vendas também é um deslize muito comum. O estágio do funil não só sustenta a estrutura de um blog como também define qual vai ser a pegada do blog post.

Veja uma breve explicação de estratégia para cada etapa do funil:

Topo: posts educativos para atrair o usuário (no topo, as pessoas ainda não conhecem sua marca);

Meio: conteúdos mais elaborados para converter (no meio, elas conhecem você, mas ainda estão considerando se devem comprar de você ou não);

Fundo: assuntos relacionados a sua marca (no fundo, estão aqueles que querem ingressar na sua IE, mas precisam de uma ajudinha para tomar a decisão final).

4. Exagero ou falta de palavras-chave

A repetição exagerada dos termos de busca em um artigo pode até ter funcionado por um tempo, quando o algoritmo do nosso amigo Google ainda não era tão inteligente, mas não é mais o caso.

Hoje, não existe mais espaço para truques, aliás, seu artigo pode ser punido ao praticar o famoso keyword stuffing. Da mesma forma, não é uma opção ignorar a existência das palavras-chave.

O ideal é que o termo apareça uma vez a cada 100 palavras no post. Use-o no título e também em algum intertítulo, bem como no primeiro e no último parágrafo.

5. Ausência de CTA

Todo artigo existe para cumprir uma função de acordo com a sua etapa de funil. Portanto, todos eles devem ser acompanhados de call to action (CTA).

Lembre-se de que o leitor, seja visitante, seja lead, dificilmente terá alguma atitude se não for convidado a isso. Eis a importância do CTA ou “chamada para ação”, em português.

O call to action pode ser um convite para leitura de outro blog post ou uma proposta para adquirir um produto ou serviço. Geralmente, ele vem no final do post, mas a depender do estágio do ciclo de vendas, pode aparecer ao longo da publicação também.

6. Falta de otimização

Não tem como falar de texto para blog sem mencionar o famoso SEO. Você pode até seguir as boas práticas da produção de conteúdo, evitando os equívocos que citamos acima, porém isso não garante que sua publicação estará entre os primeiros lugares nas buscas do Google. E sabe por quê? Pela ausência de técnicas de SEO (Search Engine Optimization).

A otimização para mecanismos de busca envolve, basicamente, os seguintes passos:

  • Buscar e inserir adequadamente as palavras-chave;
  • Fazer linkagem para posts internos e externos ao seu blog;
  • Facilitar a leitura por meio da escaneabilidade, isto é, frases e parágrafos curtos;
  • Inserir título forte e atrativo com a palavra-chave principal.

Viu só?! Elaborar um texto para web não gira em torno somente da boa escrita!

A prática tem como plano de fundo as estratégias de Marketing de Conteúdo, que, se bem aplicadas, são a base para sua IE atingir melhores resultados digitais.

Já imaginou seu blog post no topo das pesquisas?! Basta seguir nossas dicas. Aliás, que tal conhecer 6 objetivos para alcançar com o Marketing de Conteúdo?

Atinja estes 6 objetivos com o marketing de conteúdo

  
Conheça a nossa biblioteca de conteúdos!

Assine para receber os melhores conteúdos sobre marketing educacional!

Mais Posts

Tecnologias que usamos

O mundo muda o tempo todo e com a tecnologia não é diferente! Aqui na Mkt4Edu, tecnologia está no nosso DNA, trabalhamos com diversos softwares diferentes para fazer todo o processo de automação e inteligência artificial funcionar com mais eficiência e alcançar mais resultados. Aqui, novos softwares são testados o tempo todo. Ferramentas modernas e novas funcionalidades são testadas a todo momento, já foram mais de 200 testes para que você possa ter o melhor resultado na sua instituição.

logotipo-hubspot
ibm
Logo CDI
logotipo-semrush
dialogflow_embarcados
logotipo-surveymonkey
Slack
Vidyard
chatlayer-ai
google-data-studio
ibm cognos
GoogleCloud
Nova call to action

Se ainda precisa de mais informações, deixe o seu contato que um de nossos Consultores fará contato com você!