<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=332593&amp;fmt=gif">

O uso de dados estruturados na retenção de clientes

Carolina Barbosa

dados estruturados

Bom, se você tem uma empresa, sabe bem que a jornada do consumidor não termina após ele concluir a venda. Na verdade, um dos principais objetivos e desafios é fidelizar aquele cliente. Mas e se nós dissermos que, nessa missão de retenção, os dados estruturados podem ser seus grandes aliados?

Se você conhece o universo do Inbound Marketing, já deve ter ouvido falar a respeito da análise de dados. Afinal, sejam quais forem os produtos e serviços,toda empresa recebe uma enxurrada de dados continuamente. Mas cá entre nós, o importante mesmo é o que você tem feito com esses dados.

Na hora de organizar essas informações, aqui, na Mkt4Edu, apostamos nas melhores tecnologias para uma análise precisa e eficiente, principalmente em se tratando de campos como Data Science, Big Data e inteligência analítica, que podem ajudar a sua empresa a utilizar os seus dados da melhor forma possível. 

Caso a retenção de clientes também seja um dos seus objetivos, essas informações são essenciais para uma estratégia mais assertiva. Mas antes de chegarmos nesse assunto, primeiro, é importante que você entenda o que são os dados estruturados e qual a sua maior diferença entre o não estruturado.

O que você vai aprender no post:

Continue a leitura desse post e descubra, agora, como o processo de análise de dados pode contribuir para suas estratégias de marketing.

Dados estruturados: o que é e como funciona na prática?

Se você é um leitor assíduo do nosso blog, já deve ter lido por aqui sobre análise de dados. Esse é um processo fundamental nas estratégias tanto de captação como de retenção. Mas apesar de ser uma tática tão importante, há quem não saiba, exatamente, como funciona o dado estruturado na prática, logo, hoje, estamos aqui para explicar de forma descomplicada.

Em resumo, os dados estruturados são aquelas informações que estão em um formato claramente estabelecido. Geralmente, esses dados já têm um padrão predefinido e uma fácil leitura. 

Para que você consiga visualizar melhor, vamos para um exemplo prático? Imagine a seguinte situação: dentro da sua empresa, há um banco de dados quantitativo que é atualizado regularmente. Nesse caso, o banco de dados é composto de colunas e linhas, e já que é quantitativo, só é atualizado com números. Nesse exemplo fictício, você consegue notar que o formato já é preestabelecido e bem estruturado, certo?!

O foco desse modelo de dados é adotar um padrão para que as informações estejam organizadas e de fácil acesso, proporcionando uma leitura mais dinâmica. Ah, e é importante lembrar que se, por acaso, você quiser “quebrar” esse padrão ao incluir um texto ou algo diferente, não será aceito no formato. 

Outro exemplo de dado estruturado são as planilhas eletrônicas, como aquelas que você faz no Excel, sabe? Ou os populares arquivos XML, que são documentos organizados de forma hierárquica.

Com essas informações bem organizadas por meio dos dados estruturados, você terá uma maior praticidade para controlar, pesquisar informações ou, até mesmo, delimitar os dados. Além disso, com a estrutura desses dados predefinidos, ainda é possível analisar as respostas do seu público-alvo de forma prática.

Dados estruturados e não estruturados: qual a diferença?

A principal diferença entre ambas as classificações de dados está na sua formatação. Se, por um lado, os dados estruturados têm uma ordem estabelecida, por outro, nos dados não estruturados, a sua empresa pode não conseguir identificar uma organização clara.

Como o próprio nome diz, esse tipo de dado não possui uma estrutura bem definida e também não é limitado a planilhas ou tabelas. Ou seja, os dados estruturados e não estruturados são completamente opostos; enquanto um tem um padrão, o outro não. 

Lembra do exemplo que apresentamos no tópico anterior? Nele, você não pode adicionar nenhum caractere diferente, certo? Já nos dados não estruturados, isso não é um problema, dá para mesclar números e textos sem complicações, pois as informações são dinâmicas e, até mesmo, flexíveis.

Um exemplo dos dados não estruturados são os documentos do Word, as apresentações no Powerpoint ou mesmo as nossas redes sociais.

Agora que você entendeu a principal diferença e como funciona na prática ambas as classificações, vamos ao que interessa. Você está aqui para saber como eles podem contribuir para sua retenção, certo? E esse é o tema do nosso próximo tópico.

Veja também:

Nova call to action

3 vantagens dos dados estruturados nas suas estratégias de retenção 

Ok, nesse ponto, você deve estar se perguntando qual é a finalidade da análise de dados estruturados na sua retenção, certo? Para responder a sua dúvida, separamos as três principais vantagens de agregá-los à sua estratégia de Marketing. Vamos lá?

1. Ajuda a conhecer de fato o seu cliente 

Você conhece o seu cliente? Mesmo que a sua resposta tenha sido "sim", nós sabemos que o comportamento do consumidor não é algo imutável, pelo contrário, muda a todo momento. Mas como criar estratégias assertivas com esse comportamento em constante mudança?

É nesse ponto que a análise de dados é uma grande aliada! Para obter a satisfação do cliente e manter sua empresa sempre atualizada, a análise de dados estruturados ajuda você a armazenar e organizar as informações sobre o comportamento do seu consumidor e utilizá-las de maneira eficaz. 

Com os dados estruturados, a sua empresa tem em mãos informações preciosas sobre hábitos de consumo, demográficos, perfil, motivos para resistência e, até mesmo, o tempo de negociação. E é claro que tudo isso ajuda a sua marca não só a conhecer o seu consumidor como, de fato, entender a fundo as suas ações e obter clientes satisfeitos.

2. Auxilia na tomada de decisões estratégicas  

Imagine só criar as suas táticas somente com fatos subjetivos e "achismos". É como dar um tiro no escuro, e poderia ser um prejuízo financeiro e tanto, afinal, você não estaria utilizando nenhum dado real sobre o seu cliente na sua estratégia. 

Mas calma, pois, graças à tecnologia e aos dados estruturados, você não precisa fazer isso. Quando o assunto é a tomada de decisões, os dados estruturados são mais que bem-vindos aqui! 

Com a análise das informações, é possível tomar decisões de forma facilitada, racional e segura, baseadas em dados sólidos sobre o seu cliente. Além disso, é possível analisar o processo da jornada do consumidor até o presente momento e demonstrar, na hora de atender ao cliente, mais autoridade e confiança.

3. Contribui para estratégias mais assertivas 

E já que estamos falando de retenção, você sabe bem que na missão de fidelização, as estratégias de marketing têm um papel fundamental e podem influenciar na permanência do seu cliente. 

Mas para criar táticas mais assertivas, sabemos que é essencial conhecer as dificuldades e necessidades do seu cliente. Nesse ponto, já deu para notar como os dados estruturados podem ajudar bastante, não é? 

Com as informações que citamos anteriormente, a sua equipe de marketing consegue compreender as ações do seu cliente, criar estratégias e alcançar o objetivo principal: a fidelização. Mas calma que não termina por aí! Com a utilização das métricas e KPIs, a sua equipe ainda pode descobrir dados que produzem novos insights. 

Bom, se você não sabe o que são KPIs, não precisa se preocupar que vamos lhe explicar, combinado?! KPI é uma espécie de ferramenta para medir o desempenho de determinado processo, sabe? Em um breve resumo, KPI ou key performance indicator é um indicador-chave de desempenho.

Ou seja, com os dados bem estruturados e somados aos indicadores de desempenho, é possível fazer certas correções necessárias e impulsionar a sua equipe a elaborar estratégias de retenção mais certeiras.

Vamos combinar que utilizar os dados estruturados têm sido só vantagem até agora, não é? Afinal, além de direcionar a sua equipe, a análise dessas informações contribui diretamente para um marketing de conteúdo mais assertivo.

Se conhecer o seu público pode contribuir para a sua tática de retenção, não conhecê-lo pode fazer com que você o perca para a concorrência. Para evitar isso, é hora de começar a implementar softwares na sua empresa e utilizar essas informações a seu favor dentro das suas táticas de Inbound. 

E já que estamos falando das suas estratégias de marketing e novas tecnologias, não deixe de conferir o nosso site e descobrir como o time de especialistas aqui da Mkt4Edu pode transformar o seu processo de retenção de clientes

Visite nosso site!

 

  
CONHEÇA A NOSSA BIBLIOTECA DE CONTEÚDOS
 
CTA-PEÇAS-BIBLIOTECA-DE-CONTEÚDO_Vertical

Assine para receber os melhores conteúdos sobre marketing educacional!

Mais Posts

Saiba mais sobre nós

Tecnologias que usamos

O mundo muda o tempo todo e com a tecnologia não é diferente! Aqui na Mkt4Edu, tecnologia está no nosso DNA, trabalhamos com diversos softwares diferentes para fazer todo o processo de automação e inteligência artificial funcionar com mais eficiência e alcançar mais resultados.

Aqui, novos softwares são testados o tempo todo. Ferramentas modernas e novas funcionalidades são testadas a todo momento, já foram mais de 200 testes para que você possa ter o melhor resultado na sua instituição.

Biblioteca de Conteúdos

EBOOK-MOCKUP-SEM-SOMBRA_Hubspot-Manual-das-principais-funcionalidades-da-plataforma
HubSpot: manual das principais funcionalidades da plataforma
 
Entenda como uma das ferramentas mais conhecidas no mundo e autodenominada "poderosa, mas não opressora" pode te ajudar a otimizar tempo com atividades manuais e fazer com que o seu time preste atenção naquilo que realmente importa: o cliente.
EBOOK-MOCKUP-SEM-SOMBRA_Inteligência-Artificial
Inteligência Artificial: A transformação do Marketing Digital na educação
 
Veja como a tecnologia impacta diretamente nas estratégias e resultados do Marketing Digital!
EBOOK-MOCKUP-SEM-SOMBRA_Branding-Educacional - como-construir-uma-marca-de-valor
Branding educacional: como construir uma marca de valor?
 
Não perca mais tempo dentro da sua instituição de ensino e saiba como apresentar seus diferenciais para construir uma marca de valor no mercado educacional.

Se ainda precisa de mais informações, deixe o seu contato que um de nossos Consultores fará contato com você!