<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=332593&amp;fmt=gif">

O que é Inbound Marketing e como prospectar

Guillermo Tângari

Há quem diga que o Inbound Marketing é uma concepção, um conjunto de estratégias ou até mesmo uma ferramenta do Marketing Digital. A verdade é que nenhuma dessas definições está errada. Por ser um conceito relativamente novo, pois cada teórico visa defini-lo conforme seu próprio entendimento. Em resumo, Inbound Marketing é um método de atrair, converter e se relacionar com o cliente através de conteúdo relevante.

inbound marketing e como prospectar

O que é inbound marketing

Dentro das ações tradicionais do marketing digital, diversas estratégias são aplicadas para que a empresa seja vista pelo cliente. Desde campanhas no Google a vídeos institucionais no Youtube, muitas organizações ficam desesperadas por um espacinho na mente do seu público-alvo. No Inbound Marketing é diferente. A ideia é a de que os clientes busquem por sua empresa pelo conteúdo que ela produz e compartilha. Ao consumir esse conteúdo, um relacionamento é criado e alimentado até que a pessoa, que antes era apenas um cliente em potencial, compre seu produto e seja, de fato, um cliente.

Seja com um site ou um blog, a intenção é a de que as pessoas se sintam impactadas pelo que leem, veem ou ouvem. Esse impacto gera emoções, e é exatamente isso que se conecta à sua marca de maneira positiva. Quando o conteúdo gera uma nova experiência e encanta, faz com que as pessoas construam uma memória afetiva da sua organização. Interessante, não é? 

Assim, podemos dizer que a principal diferença do inbound marketing para o marketing tradicional é a forma com que as relações entre empresa/cliente são construídas. Na tradicional, a empresa busca os clientes. No inbound, os clientes buscam a empresa. Por isso que, em uma tradução direta do inglês para o português, inbound marketing significa marketing de atração.

Veja também:

Etapas do inbound marketing

Um funil de etapas norteia toda estratégia de sucesso do inbound marketing. Essas estratégias geralmente são divididas em atração, conversão, relacionamento, venda e análise. Cada etapa tem sua particularidade e uma ação que a segue. Estando conectadas umas às outras, através dos chamados gatilhos, o processo faz com que as pessoas se motivem em cada fase, até chegarem na pós-compra. 

Vamos conhecer um pouco sobre cada fase: 

Atração 

Toda empresa quer que seu site seja sempre acessado e buscado pelas pessoas. Quando se trata de vendas online, por exemplo, sites que não geram leads não vendem. É bem simples. Se uma Instituição de Ensino não possui estudantes interessados no seu vestibular, que não procuram saber sobre a sua universidade, dificilmente essa IE conseguirá atingir sua meta de matrículas. Isso porque terá que recorrer a métodos mais custosos e demorados para alcançar seu público-alvo. 

Na etapa de atração, ao invés de distribuir flyers nas ruas, cria-se conteúdo de qualidade, que atrai esses estudantes para o site da instituição. Essa atração espontânea faz com que o relacionamento já se inicie de maneira positiva, e não com alguém puxando seu braço na rua e gritando sobre descontos. 

Mas como se faz isso? Através da publicação e divulgação de conteúdos autorais em blogs, redes sociais, podcasts e outras plataformas. Faz parte dessa otimização de atração preparar o seu site/blog com técnicas de SEO para que ele ranqueie bem junto ao Google e que suas publicações sejam vistas. Mas deixaremos esse assunto para outro momento. 

Conversão

A etapa de conversão de leads em clientes está intimamente ligada com a etapa de relacionamento. Nesse momento, o seu visitante se torna um lead. Deixa de ser visita, para ser um “amigo” da sua marca. É nesse momento que as informações de contato são fornecidas para você, geralmente em troca de mais conteúdo ou benefícios.

Seja através de um formulário, chatbot ou por outros meios menos convencionais, o objetivo é que ele deixe de ser só um possível cliente e passe a ser uma chance real de compra. Ter um site/blog com muitos visitantes e poucos leads não é muito interessante se o foco é vender. E é justamente isso que queremos.

Relacionamento

É nesse momento que é mantida a amizade. A “nutrição” do lead é feita de maneira que esteja sempre à disposição conteúdo ainda mais relevante e interessante do que aquele que  atraiu o lead inicialmente. Quando o conteúdo é bem estruturado, o lead irá até a próxima etapa. Mas quando há falhas e brechas e ele não está satisfeito com o que tem sido apresentado, vai  para a concorrência.

Sendo assim, podemos dizer que uma das funções principais da etapa de relacionamento é fornecer soluções e respostas para as dúvidas que o lead tem.  

Venda

Quando você notar que seu lead está bem fornecido de informações, de conteúdo e bem conectado, chegou a hora de vender. Você deve sempre fazer uma análise para descobrir se ele está pronto para receber suas propostas ou de ser guiado até seu conteúdo com intenção de compra agregada. Você pode usar estratégias de lead scoring ou traçar perfis e momentos de acordo com a jornada de compra que foi estrategicamente traçada.  

O ideal é que você tenha sempre em mente o caminho que seu lead faz até fechar negócio com você. Qual conteúdo o atraiu? Qual texto o fez se transformar em lead? Qual foi o momento de decisão pela compra? Essas são perguntas que devem ser feitas diariamente. 

Análise

Como o nome já diz, nessa etapa analisamos os dados e resultados obtidos em todas as etapas anteriores. Depois da compra, faz-se necessário “encantar” o cliente para que ele divulgue seu conteúdo, gerando ainda mais visitas a seu site. É uma retroalimentação, que deve ser feita através da análise estratégica de tudo o que foi construído. Com os dados em mãos, tem-se muito mais propriedade para planejar e agir.Guia do marketing educacional: atração, captação, conversão e retenção

Como prospectar

Muitas vezes surgem as dúvidas sobre como prospectar clientes através do inbound marketing. Existem muitos meios para isso e, de maneira objetiva, iremos lhe mostrar as principais formas:

Blog

O blog é hoje o principal canal para o compartilhamento de conteúdo, dentro do inbound marketing. Isso porque é possível compartilhar um conteúdo específico que tem por objetivo responder perguntas, oferecer ajuda, apresentar soluções e contar histórias. É no blog que devemos investir grande parte da nossa ação estratégica. 

O interessante de se trabalhar com um blog é a riqueza de possibilidades que ele oferece. Lá podemos inserir textos, vídeos, imagens, áudios e até infográficos interativos. Tudo isso influencia - e muito - no impacto que queremos dar. 

Conteúdos exclusivos

Paralelo ao blog, oferecer conteúdos exclusivos é uma excelente opção para transformar sua visita em lead. Isso porque você troca o seu conteúdo pelos dados de contato e, assim, consegue mapear ainda melhor sua persona

Dentro da galeria de conteúdos exclusivos podemos citar: eBooks, whitepapers, infográficos e webinars. Todos eles contribuem para a construção de um relacionamento mais profundo com seu lead. Além da continuidade desse relacionamento com seu potencial cliente, esses conteúdos também são excelentes ferramentas para atrair visitantes em sua Landing Page.

Landing page

Landing Pages são páginas web construídas para captar leads. De maneira geral, essas páginas possuem um formulário para preenchimento, que quando concluído, oferece conteúdos exclusivos. Além, é claro, de textos e imagens atrativos que vendam seu conteúdo ou produto. 

É quase que obrigatório possuir uma Landing Page atrelada a toda a sua estratégia de conteúdo e de formas de captação. Pois é justamente ela que será o ponto de virada de sua conversão.

Email marketing

Uma das ferramentas mais indicadas para a nutrição de leads é o email marketing. Através dele você consegue nutrir e qualificar objetivamente sua base de leads. É possível levar e oferecer conteúdo de qualidade e acesso direto a Landing Pages, através de análises de resultados que podemos extrair. Segmentar sua base por perfis, etapas do funil e produtos é uma forma prática de compartilhar materiais ainda mais assertivos para  cada pessoa. 

Conclusão

Em resumo, utilizar o inbound marketing para conseguir captar mais alunos é uma estratégia que deve ser bem estruturada e planejada. Lembre-se sempre de que cada conteúdo deve fazer com que seus leitores se sintam ainda mais interessados no que você tem a  oferecer. 

Atuar com essa dinâmica é um caminho que, dependendo da jornada de compra do lead, pode demorar mais do que o desejado para dar resultados. Mas você pode ter a certeza de que, no mundo digital, fazer com que seus clientes busquem por você é muito mais econômico e produtivo do que correr atrás deles.

Depois desse texto está pronto para se aprofundar no Inbound Marketing? Então veja nosso texto sobre O que são Leads e como montar um funil de vendas adequado e aperfeiçoe seu conhecimento para colocar a técnica em prática!

O que são Leads e como montar  um funil de vendas adequado

 

  
Stories_mkt4edu_Aprenda-a-captar-alunos-com-inbound-marketing

Assine para receber os melhores conteúdos sobre marketing educacional!

Mais Posts

Tecnologias que usamos

O mundo muda o tempo todo e com a tecnologia não é diferente! Aqui na Mkt4Edu, tecnologia está no nosso DNA, trabalhamos com diversos softwares diferentes para fazer todo o processo de automação e inteligência artificial funcionar com mais eficiência e alcançar mais resultados. Aqui, novos softwares são testados o tempo todo. Ferramentas modernas e novas funcionalidades são testadas a todo momento, já foram mais de 200 testes para que você possa ter o melhor resultado na sua instituição.

logotipo-hubspot
ibm
Logo CDI
logotipo-semrush
dialogflow_embarcados
logotipo-surveymonkey
Slack
Vidyard
chatlayer-ai
google-data-studio
ibm cognos
GoogleCloud
Nova call to action

Se ainda precisa de mais informações, deixe o seu contato que um de nossos Consultores fará contato com você!